Centro cirúrgico do Huse funciona com 100% da sua capacidade

A unidade passou de cinco para nove leitos e é a única a realizar procedimentos na especialidade de neurocirurgia

As nove salas do centro cirúrgico do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) estão operando com 100% da sua capacidade. O Huse é a maior unidade hospitalar do estado, é referência para os atendimentos de média e alta complexidade de urgência e emergência e seu centro cirúrgico realiza cerca de 30 cirurgias diárias de segunda a sexta- feira. O Centro Cirúrgico do Huse é o único, por exemplo, a realizar procedimentos na especialidade de neurocirurgia.

Das nove salas cirúrgicas que, agora, funcionam no Huse, duas delas são específicas para as cirurgias oncológicas. Esse feito vai fazer com que as filas para cirurgias oncológicas diminuam. “As outras sete salas cirúrgicas atendem a demanda da cirurgia geral, ortopedia, vascular, neurocirurgia, bucomaxilo, cirurgia torácica, cirurgia plástica, entre outros procedimentos, então, quanto mais cirurgias, mais acesso as salas e o melhor, sem problemas de retenção”, afirmou o diretor técnico do hospital, Vagner Andrade, acrescentando que há um ano e meio eram cinco salas em funcionamento.

O presidente da Cooperativa dos Anestesiologistas de Sergipe (Coopanest-SE), Milton César Prado Simões, parabenizou a gestão do Huse por conseguir colocar em funcionamento as nove salas cirúrgicas.

“Quero parabenizar, também, pela abertura dos novos leitos em regime semi-intensivo para apoio de pacientes em pós-operatório, o que dá vazão e um melhor funcionamento do centro cirúrgico. Vale destacar como fundamental o apoio do governo do Estado e do secretário de Estado da Saúde para essa conquista”, enfatizou o presidente da Coopanest-SE.

 Estrutura e tecnologia

O Centro Cirúrgico do Huse conta com arco cirúrgico, capnógrafo, perfuradoras pneumáticas ósseas (antes eram comuns), sala de recuperação anestésica equipada com monitores multiparamétricos e ventiladores microprocessados. O espaço conta com uma Farmácia Satélite funcionando durante todo o dia, vestiários masculino e feminino, salas de estar médico e de enfermagem, de equipamentos, expurgo (para onde é encaminhado todo o material utilizado após as cirurgias) e arsenal (setor responsável pela guarda de materiais já esterilizados).

Comente: