Ambulantes comemoram vendas no Forró Caju

“Estou desempregada há dois anos e vender no Forró Caju foi minha chance de garantir uma renda extra”. Foi com esse objetivo que Adriana dos Santos resolveu trabalhar pela primeira vez no Forró Caju, maior evento junino do estado e um dos maiores do Nordeste.  Segundo ela, colegas a incentivaram a vender bebidas e ela não hesitou em participar das seis noites de festa. “É uma oportunidade muito boa”, disse.

No total, 211 comerciantes e ambulantes vendem seus produtos na praça de eventos Hilton Lopes. Eles foram selecionados por um sorteio, aberto ao público, realizado pela Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb). No primeiro final de semana do evento, onde passaram artistas como Mestrinho, Michel Teló e Alceu Valença, o público lotou a praça de eventos Hilton Lopes e os comerciantes, é claro, comemoraram as vendas.

Pessoas como Edvânio Rodrigues, que optou em vender espetinhos pela primeira vez na festa. Pedreiro de profissão, a necessidade de um garantir uma renda extra o fez acompanhar a festa pelo lado de trabalha. “Está valendo muito a pena. Nos primeiros dias eu vendi todo o meu estoque até 1h da manhã. Eu esperava vender menos, mas o Forró Caju está me surpreendendo”, comemorou.

Com 12 anos no mercado, esta barraca de drinks era uma das mais movimentadas. De acordo com o proprietário, Igor da Silva, a clientela faz a diferença. “Nós já somos conhecidos, temos nossos clientes. O Forró Caju nunca deixa a desejar. Estamos vendendo bem e a tendência é que aumente neste final de semana”, contou.

Também veterano na festa, o desempregado Raimundo Batista investiu R$ 3 mil no primeiro final de semana do Forró e não se arrependeu. Pelo quarto ano, ele vende bebidas em todos os dias da festa. “As vendas estão muito boas e espero que continue assim. Com fé em Deus neste final de semana vai ser do mesmo jeito”, torceu.

Comente: