Dinheiro de estádios não compromete Orçamento para educação e saúde, diz Dilma Brasil em 22/06/2013 07:20h por Bareta | Comente


Luana Lourenço e Wellton Máximo

Repórteres da Agência Brasil

Brasília – O dinheiro gasto nos estádios para a Copa do Mundo não compromete os recursos para a saúde e a educação, disse há pouco a presidenta Dilma Rousseff. Em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, ela explicou que as arenas são construídas com recursos de financiamentos de bancos oficiais, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a empresas e a governos.

“Em relação à Copa, quero esclarecer que o dinheiro do governo federal, gasto com as arenas, é fruto de financiamento que será devidamente pago pelas empresas e pelos governos que estão explorando esses estádios”, ressaltou a presidenta. “Jamais permitiria que esses recursos saíssem do Orçamento público federal, prejudicando setores prioritários como a saúde e a educação”.

A presidenta pediu ainda que os brasileiros recebam bem os estrangeiros que virão ao Brasil para o torneio. “Precisamos dar aos nossos povos irmãos a mesma acolhida generosa que recebemos deles. Respeito, carinho e alegria. É assim que devemos tratar os nossos hóspedes”, declarou.

A presidenta destacou que o esporte deve servir para estimular a paz, não conflitos. “O futebol e o esporte são símbolos de paz e convivência pacífica entre os povos. O Brasil merece e vai fazer uma grande Copa”, concluiu.

Edição: Fábio Massalli

Compartilhar/Favoritos